• Redação Nacional

ALBA: Parlamento Feminista discute e apresenta manifesto "Mais Mulheres no Poder"


A Bahia sediará nesta quinta-feira (5) o Parlamento Feminista da Bahia. Organizado pela Comissão dos Direitos da Mulher da ALBA, o Parlamento acontecerá na Assembleia Legislativa da Bahia, das 9h às 17h, e reunirá deputadas, prefeitas, vereadoras e mulheres representantes dos movimentos sociais. 

Na ocasião será aprovado pelas mulheres presentes o manifesto “Mais Mulheres no Poder”, documento em defesa das cotas de gênero e paridade, que será encaminhado ao TSE, Câmara Federal, Senado, ONU Mulheres e Pnud. Uma grande manifestação das mulheres porempoderamento. 

O documento tem pautas da luta feminista: pelo fim de todas as formas de violência contra as mulheres, pelo aumento nos investimentos do fundo partidário na formação de quadros femininos, em defesa das cotas eleitorais para candidaturas e cadeiras nas casas legislativas, contra a violência política e toda forma de preconceito, a favor da liberdade que cada mulher tem de construir sua trajetória.

O evento conta com parceria do Mídia Ninja; do Encontro Latinoamericano de Mulheres (Ella); da ONU Mulheres; do UNFPA; e da Rebú Produções. Além do patrocínio da Bahiagás e do Governo do Estado da Bahia, através das Secretarias de Políticas para as Mulheres, Promoção da Igualdade Racial, Ciência, Tecnologia e Inovação, Relações Institucionais, e Turismo. 

A deputada cubana Anabel Treto de la Paz marcará presença no evento, que será o primeiro Parlamento Feminista realizado no Brasil. Nomes já confirmados são os de Mônica Francisco, deputada estadual (RJ), cientista social e pastora. Foi assessora da vereadora Marielle Franco; Tânia de Paula, arquiteta e urbanista (RJ), ativista das lutas urbanas, e conselheira do Centro de Defesa e Direitos Humanos Fundação Bento Rubião; e Laura Astrolábio, mestranda de Políticas Públicas em Direitos Humanos da UFRJ, idealizadora do Projeto de Lei 1.256/2015 (Alerj) e uma das escritoras do livro "Tem saída? ensaios críticos sobre o Brasil", que é o primeiro livro brasileiro sobre política escrito exclusivamente por mulheres. 

INICIATIVAS

Inspirada na experiência do Parlamento Feminista, que foi realizado em 2018 na cidade de La Plata, Argentina, como parte das atividades da 4ª edição do Ella – Encontro Latino Americano de Feminismos, a proposta é de que a versão baiana possa também alcançar as mulheres das prefeituras, câmaras municipais e movimentos sociais.

O Parlamento Feminista tem a finalidade  de estimular uma maior participação das mulheres nos espaços de poder de decisão política, pensar estratégias e ações para o empoderamento feminino, trocar experiências de mandatos dos mais diversos, além de compartilhar iniciativas, ações e projetos exitosos nas diversas áreas sociais. O encontro será realizado numa perspectiva humanista, livre de preconceitos, feminista, antirracista e diverso, na luta por uma sociedade mais justa e igualitária, por uma cultura de paz e respeito às diferenças.

Durante o encontro, as participantes terão a oportunidade ainda de debater sobre as cotas de 30% de gênero, políticas de financiamento de candidaturas de mulheres, além de elaborar o manifesto  Mulheres nos Espaços de Poder: Cotas de Gênero, Financiamento e Mecanismos para a Promoção de Quadros Femininos na Política.

Empreendedoras baianas vão expor seus produtos, das 9h Às 17h, durante a 1ª Feira Feminista, atividade complementar do Parlamento Feminista da Bahia, realizado pela Comissão dos Direitos da Mulher, que acontece no mesmo dia do Parlamento, na própria Assembleia Legislativa. Ainda como parte do Parlamento Feminista, ocorre na sexta-feira (06), a partir das 12h, no restaurante de Alaíde do Feijão, a 1ª Feijoada Ninja. A feijoada, realizada pela Comissão dos Direitos da Mulher da Alba em parceria com o Mídia Ninja, será animada pelo Samba de Oyá e vai reunir mulheres ativistas, militantes, pré-candidatas e parlamentares.


**Com informações AgênciaALBA


" O jornalismo tem o papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.


Esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.


Mas para isso, nós precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos."


Copyright © 2019, Redação Nacional. Todos os direitos reservados

0 visualização

Receba nossas atualizações

redacaonacional

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© Todos os direitos reservados para Milly Comunicação e Marketing. Orgulhosamente criado por admovan criações