• Redação Nacional

Bolsonaro comemora dados do Caged: ‘O Brasil segue se recuperando’


O presidente Jair Bolsonaro usou as redes sociais na tarde desta quarta-feira (25) para comemorar os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados mais cedo pelo Ministério da Economia que mostram que o — melhor resultado para o mês em seis anos.


“Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) apontam geração de mais de 121 mil novos empregos de carteira assinada no mês de agosto. O melhor resultado para o período em 6 anos. O Brasil segue se recuperando”, escreveu o presidente.


O mercado de trabalho brasileiro criou 121.387 empregos com carteira assinada em agosto. Esse é o melhor resultado para o mês em seis anos. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados pelo Ministério da Economia.


De acordo com o órgão, o saldo em agosto foi de 1,382 milhão de admissões e 1,261 milhão de demissões, o que representa o melhor resultado desde 2013, quando foram criadas 127.648 vagas no oitavo mês do ano. Em agosto de 2018, houve abertura líquida de 110.431 vagas, na série sem ajustes.


O resultado de agosto ficou acima da mediana positiva de 98.881 postos de trabalho das estimativas na pesquisa do Projeções Broadcast. O intervalo das expectativas ia de abertura de 29.000 vagas à criação de 129.940.


No acumulado de janeiro a agosto de 2019, o saldo do Caged foi positivo em 593.467 vagas, o melhor desempenho para o período desde 2014, quando a abertura de vagas chegou a 751.456, na série com ajustes. No mesmo período do ano passado a criação de vagas era de 568.551. Já em 12 meses até agosto, houve abertura de 530.396 postos de trabalho.


Setores


O resultado do mês foi puxado pelo setor de serviços, que gerou 61.730 postos formais, seguido pelo comercio, que abriu 23.626 vagas de trabalho.

Também tiveram saldo positivo no mês a indústria de transformação (19.517 postos), a construção civil (17.306 postos), a administração pública (1.391 postos) e o setor de extração mineral (1.235 postos).


Já a agricultura fechou 3.341 vagas em agosto, enquanto os serviços industriais de utilidade pública tiveram fechamento líquido de 77 vagas no mês.


Salário médio


O salário médio de admissão nos empregos com carteira assinada teve alta real de 1,97% em agosto de 2019 ante igual mês de 2018, para R$ 1.619,45, segundo dados do Caged. Na comparação com julho, houve alta de 0,44%, informou o Ministério da Economia.

O maior salário médio de admissão em agosto ocorreu na extrativa mineral, com R$ 2.616,94, puxado pelos salários da Petrobras. Já o menor salário médio de admissão foi registrado na agropecuária, com R$ 1.306,25.


*Com informações do Estadão Conteúdo


" O jornalismo tem o papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.


Esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional. Mas para isso, nós precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos."


Copyright © 2019, Redação Nacional. Todos os direitos reservados.

7 visualizações

Receba nossas atualizações

redacaonacional

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© Todos os direitos reservados para Milly Comunicação e Marketing. Orgulhosamente criado por admovan criações