• Redação Nacional

Ceará: Prisões por agiotagem no aumentam 400%

Os autos de prisão em flagrante por crime de agiotagem aumentaram de 10 para 50 nos oito primeiros meses deste ano no Ceará, em relação ao mesmo período de 2019. O mês de julho, por exemplo, contabilizou duas prisões. Em 2019, no mesmo mês, foram oito casos. 


No dia 23 de agosto deste ano uma quadrilha internacional suspeita de agiotagem foi presa no Vale do Jaguaribe. Os agentes prenderam três colombianos e uma brasileira e apreenderam mais de R$ 11 mil, além de 17 mil pesos.


No dia 12 de julho, três colombianos foram alvos de uma operação do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE). Foram emitidos nove mandados de prisão temporária e 10 de busca e apreensão. No dia 3 de setembro a Polícia Civil cumpriu 12 mandados de prisão em uma operação que investigava a participação de colombianos em crimes de agiotagem e lavagem de dinheiro na região do Cariri.


Conforme fonte da Polícia Civil, ouvida pelo O POVO Online, nos últimos anos alguns colombianos vieram ao Brasil e há suspeita que o dinheiro trazido por eles seria fruto do narcotráfico. Essas pessoas seriam responsáveis por lavar dinheiro.


O narcotraficante envia o dinheiro da Colômbia para o Brasil e os "operadores" começam a emprestar o dinheiro com juros abusivos, em torno de 20% a 25%. São empréstimos de pequenas quantias, entre R$ 1 mil a R$ 5 mil. Existe preferência pelos comerciante, pois a cobrança é feita de forma semanal.


"Se o sujeito não paga é ameaçado e tem a mercadoria tomada. É uma série de formas de ameaça no mínimo escusas. É uma prática criminosa, mas é rentável para eles. Se o sujeito empresta R$ 1 mil, no começo do mês, ele quer R$ 1.350", disse a fonte.


"Para chegar ao agiota mesmo, ele fica distante. Aqui, os colombianos que são presos são operadores e o agiota mesmo é o narcotraficante, na Colômbia", completou.




* Com informações O Povo - Foto: Divulgação/Polícia Civil



" O jornalismo tem o papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.


Esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional. Mas para isso, nós precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos."


Copyright © 2019, Redação Nacional. Todos os direitos reservados.


0 visualização

Receba nossas atualizações

redacaonacional

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© Todos os direitos reservados para Milly Comunicação e Marketing. Orgulhosamente criado por admovan criações