• Redação Nacional

Dia do Funcionalismo público, em Simões Filho, sem motivos para comemoração



No dia 28 de outubro comemora-se o dia do funcionário público. A data foi instituída no governo do presidente Getúlio Vargas, através da criação do Conselho Federal do Serviço Público Civil, em 1937.


Em 1938 foi fundado o Departamento Administrativo do Serviço Público do Brasil, onde esse tipo de serviço passou a ser mais utilizado.


As leis que regem os direitos e deveres dos funcionários que prestam serviços públicos estão no decreto nº 1.713, de 28 de outubro de 1939, motivo pelo qual é o dia da comemoração desse profissional.


Em 11 de dezembro de 1990, foi publicado o novo Estatuto dos Servidores Públicos Civis da União, das autarquias e das fundações públicas federais, a Lei nº8112, alterando várias disposições da antiga lei, porém os direitos e deveres desses servidores estão definidos e estabelecidos na Constituição Federal do Brasil, além dos estatutos das entidades em que trabalham.


Os serviços públicos estão divididos em classes hierárquicas, de acordo com os órgãos dos governos, que podem ser municipais, estaduais ou federais. Os serviços prestados podem ser de várias áreas de atuação, como da justiça, saúde, segurança, etc.


Para ser servidor público é preciso participar de concursos e ser aprovado no mesmo, garantindo assim a vaga enquanto profissional. O bom desse tipo de trabalho é que o servidor tem estabilidade, não pode ser dispensado de suas funções. Somente em casos extremos, em que se comprove a falta de idoneidade de um funcionário público, é que o mesmo é afastado de seu cargo.


PREFEITO DINHA - MDB


Eleito em 2016 para assumir, durante 4 anos o comando do poder executivo, Diógenes Tolentino - Dinha - MDB é um funcionário a serviço da população de Simões Filho.


Ancorado em uma bem planejada plataforma de marketing, denominada Pensa Simões Filho, Dinha vem ancorando o seu governo em duas frentes. Severas críticas ao ex-prefeito Eduardo Alencar, são direcionadas desde o inicio da atual gestão por Dinha e na esfera do poder legislativo, pelo ex-presidente Vereador Genivaldo Lima e agora por Orlando de Amadeu, atual presidente da Casa Legislativa...


Péssimo exemplo


Como líder político Prefeito Dinha, essa postura tem causado um certo desgaste junto ao eleitorado. Pois, ao afirmar o acúmulo de dividas, esperava-se um governo pautado pela austeridade, e até o momento a gastança é desenfreada.


Altos salários, pagos aos forasteiros, e alguns privilegiados da cidade, sucessivas operações de crédito - EMPRÉSTIMOS - foram aprovadas com o apoio da sua ampla maioria na Câmara.


E, no mais grave incidente envolvendo agressão física, durante uma reunião da Comissão de Justiça e Finanças, o prefeito Dinha-MDB, optou por apoiar o agressor, ao que parece também foi a opção da maioria dos vereadores, que presenciaram a agressão. Deixaram o agredido, desmoralizado, não só pelo fato em si, como também através de entrevistas, declarações nos bastidores, descartando e esquecendo-se do apoio político expressado pelo Vereador Luciano Almeida, desde que optou por passar a apoiar o projeto Dinha-MDB-Prefeito, parece-nos ser esse o modus operandi deste líder, negar apoio aos que marcharam com ele, nos momentos mais críticos da sua trajetória política.


Redação Nacional


Parabéns a todos os servidores e vamos continuar cobrando uma melhor propostas de cargos e salários, e a melhoria nas condições de trabalho de todos os funcionários da Prefeitura, com uma real valorização aos funcionários efetivos. Chega de valorização, com os melhores salários sendo pagos aos forasteiros e a maioria do povo da cidade integrando na folha mensal a função de Coordenador de Grupo de Trabalho, com salários abaixo dos R$ 1.200,00

Os servidores municipal, em Simões Filho, tem pouco ou quase nada para comemorar, mas deixamos registrado nossos parabéns aos servidores pela dedicação, pelo amor com que trabalham para a população, que é quem paga os vossos salários, quanto ao prefeito...


Contrariando o Pensa Simões Filho, pouco ou quase nada foi realizado em Transporte, Saúde, falta de medicamentos Básicos, Odontologia, sem material e equipamentos, Educação, creches sem condições de atendimento, Transporte escolar sucateado, transporte Universitário deficiente e politizado, Mobilidade Urbana, Segurança, Emprego e Renda, Comércio, Habitação, política social, Ordem Pública...


É preciso Repensar Simões Filho.


Foram feitas várias promessas de ampliar a parceria com o governo do estado, o que vimos foram ações que dificultaram o diálogo, por exemplo, a afronta durante assinatura da Ordem de Serviços referente à Policlínicas, SAC e os sucessivos e agressivos discursos nas Sessões Ordinárias...

Parabéns a todos os servidores e vamos continuar cobrando uma melhor propostas de cargos e salários, e a melhoria nas condições de trabalho de todos os funcionários da Prefeitura, com uma real valorização aos funcionários efetivos. Chega de valorização, com os melhores salários sendo pagos aos forasteiros e a maioria do povo da cidade integrando na folha mensal a função de Coordenador de Grupo de Trabalho, com salários abaixo dos R$ 1.200,00


Romário dos Santos

Editor Chefe - Redação Nacional

83 visualizações

Receba nossas atualizações

redacaonacional

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© Todos os direitos reservados para Milly Comunicação e Marketing. Orgulhosamente criado por admovan criações