• Redação Nacional

Empresários exigem cancelamento de cobrança de impostos, lojas fechadas, desemprego o caos...


Representantes do setor comercial reuniram-se com o comando da 22ª CIPM, de Simões Filho, solicitando formalmente o reforço das Rondas Ostensivas, no perímetro do centro comercial da cidade, diante da vigência do Decreto 172/2020, que impôs a determinação do fechamentos das lojas, escritórios e empresas consideradas de serviços não essenciais.


O documento, contendo a assinatura de mais de 30 empresários reivindica uma maior proteção aos estabelecimentos foi entregue ao Major responsável pela 22ª CIPM - Companhia Independente de Polícia Militar de Simões Filho, em ações preventivas diante do atual momento de exceção vivido na cidade de Simões Filho durante a reunião o oficial comprometeu-se em atender o apelo da classe empresarial.

Ato continuo o empresário Kleber Mota, protocolou na SEDEC - Secretária de Desenvolvimento Social - Secretario Alan e, presencialmente, ao Prefeito Diógenes Tolentino - Dinha - MDB. as sugestões aprovadas em reunião realizada no último dia,(14), para serem avaliadas por parte do Poder Executivo, visando viabilizar a reabertura, mesmo de forma seletiva, das atividades comerciais consideradas não essenciais, tais como:


- Flexibilização do horário de funcionamento das lojas: das o8h às 15h


- Reabertura de abertura dos comércio essenciais am horário ampliado.


- Obediência ás recomendações de higiene, uso de máscaras, higienização das lojas, proibição de trabalho aos funcionários dos grupos de riscos, com gripes ou febre.


Vejam conteúdo completo do documento entregue às autoridades de Simoes Filho:



DECRETO 263/2020 - Prefeitura Prorrogra cobrança IPTU e TFF


A Na oportunidade o Kleber Mota, Nilton Novaes expuseram o sentimento de insatisfação da classe empresaria, com as medidas que prorrogam o prazo de vencimento dos tributos: IPTU e TFF.


Segundo Kleber Mota, os empresários não aceitam a proposta apresentada pelo prefeito Dinha - MDB, que prorroga a data de vencimentos dos impostos. Diante da impossibilidade de trabalho por conta do Covid19, aliado ao fechamento das lojas, em obediência ao exposto no Decreto 172/2020, a classe empresarial, em Simões Filho, solicita o cancelamento da cobrança dos tributos.


"Esperamos que o prefeito Diógenes Tolentino, juntamente com sua equipe da Secretária de Fazenda e Tributos, reúnam-se e avaliem o quanto fomos prejudicados, estamos com nosso equilíbrio financeiro comprometido, e não conseguiremos absorver o pagamento, mesmo tendo sido aprovada a prorrogação dos referidos vencimentos, queremos e necessitamos a extinção de tais cobranças diante do atual quadro da economia e o total esfacelamento do comércio e do setor de serviços não essenciais..." Disse Kleber Mota, ao Redação Nacional.


A classe permanecerá em estado de atenção unida com o objetivo de defender seus direitos, pois assim poderemos manter nossos 7.000 colaboradores contratados em regime CLT, 3.000 beneficiados indiretamente, cuidar para que continuemos a honrar nossos compromissos com fornecedores e àqueles que são nossos Locadores, é por toda cadeia produtiva que lutamos pela reabertura e a aprovação de propostas que viabilizem a completa recuperação, pós pandemia coronavírus. Afirmou o empresário Nilton Novaes


"O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.


Esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Mas para isso, nós precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos."


Copyright © 2019, Redação Nacional. Todos os direitos reservados.

136 visualizações

Receba nossas atualizações

redacaonacional

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© Todos os direitos reservados para Milly Comunicação e Marketing. Orgulhosamente criado por admovan criações