• Redação Nacional

Fonte Nova: Athletico Paranaense não perdoa e vence o Bahia


Depois de alcançar o tão sonhado G-6 do Brasileirão, o Bahia tinha no jogo deste sábado a oportunidade de marcar posição e premiar aos mais de 38 mil torcedores, que compareceram em peso à Arena Fonte Nova. Mas faltou combinar com o Athletico e com a trave. Preciso nas oportunidades que teve no segundo tempo, o Furacão balançou as redes com Marcelo Cirino e Léo Cittadini e levou a melhor no confronto. Fernandão ainda descontou, mas os mandantes não conseguiram pressionar e chegar ao empate.



Primeiro tempo terminou em 0 a 0 (Foto: Malcon Robert/Agência Estado)

Como esperado, o Bahia teve mais posse de bola e tomou a iniciativa na partida. Contudo, o Athletico que começou mais perigoso nos contra-ataques e chegou perto do gol. A primeira chance foi em chute de longe de Lucho e a segunda com Cirino e Rony em contra-ataque, mas ninguém bateu no gol. O VAR ainda entrou em ação para analisar um suposto pisão de Lucas Fonseca em Rony na área, e a arbitragem preferiu mandar o jogo seguir.

Aos poucos, o Bahia foi entrando na partida, a maior parte das vezes contando com o talento de Élber. O atacante descolou bons passes para Gilberto, que perdeu as oportunidades. O camisa 9 ainda teve outra chance, desta vez em cruzamento de Artur, mas acertou a trave.



Marcelo Cirino e Léo Cittadini marcaram os gols do Furacão (Foto: Will Vieira/Agência Estado)


A etapa final teve uma mudança de configuração na partida. O Athletico saiu mais para o jogo, enquanto o Bahia se postou para os contra-ataques. E foi em um deles que o Tricolor acertou a trave mais vez com Gilberto, aos 10 minutos de jogo. Só que, no lance seguinte, o Furacão não desperdiçou a chance que teve com Marcelo Cirino, que aproveitou desvio de Thonny Anderson desvia em cobrança de escanteio.

O Bahia então teve que se lançar mais ao ataque, mas tomou outro banho de água oito minutos depois, quando Léo Cittadini ampliou. Os mandantes ainda diminuíram o prejuízo com Fernandão. Natural então seria o Bahia pressionar e buscar o empate, certo? Errado. Foi o Furacão que chegou mais perto de fazer o terceiro, mas parou no goleiro Douglas.


Impedido, Nino Paraíba acertou a trave do Athletico (Foto: Estadão Conteúdo)


O Bahia não pode reclamar de falta de chances na partida. O Tricolor teve boas oportunidades, mas parou na trave. No primeiro tempo, Gilberto mandou no poste após cruzamento de Artur. Na etapa final, o centroavante mandou mais uma vez na trave em jogada de Élber pela esquerda. O Tricolor ainda acertou a trave mais uma vez com Nino Paraíba em rebote de cobrança de falta, mas o lateral estava em posição de impedimento.


Próximos jogos


O Bahia volta a campo na próxima quarta-feira, quando enfrenta o São Paulo, novamente na Arena Fonte Nova, às 21h (horário de Brasília). Já o Furacão joga um dia depois, diante do Corinthians, em São Paulo, às 19h15.


Como fica na tabela


Com a vitória, o Athletico chegou a 34 pontos e se manteve na 9ª posição. O Bahia segue com 38, mas caiu para o 7º lugar, já que o São Paulo venceu na rodada.


Público e renda

Público pagante: 38.096

Renda: R$ 739.395,00


* Com informações Globo Esporte




" O jornalismo tem o papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.


Esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional. Mas para isso, nós precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos."


Copyright © 2019, Redação Nacional. Todos os direitos reservados.

25 visualizações

Receba nossas atualizações

redacaonacional

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© Todos os direitos reservados para Milly Comunicação e Marketing. Orgulhosamente criado por admovan criações