• Redação Nacional

Homem confessa que espancou a mulher e alega ciúmes por não aceitar fim da relação


A Polícia Civil investiga um borracheiro de 29 anos por tentativa de homicídio contra a ex-mulher, cuja idade não foi divulgada, com socos, em Mineiros, região sudoeste de Goiás. Conforme a investigação, Guilherme Morais Rezende espancou a vítima com socos por ciúmes e só não a matou por causa da chegada da PM.


Ainda assim, ele conseguiu fugir, se apresentou quatro dias depois, foi ouvido e responderá ao processo em liberdade.


Guilherme foi à delegacia na segunda-feira (15) acompanhado de dois advogados. Um deles, Sormani Irineu Ribeiro, também admitiu as agressões, mas disse que foi um "ato de explosão" e que está arrependido.

O crime aconteceu na madrugada da última quinta-feira (11), na casa da vítima. Ela precisou ser hospitalizada com fraturas na face e lesões por todo o corpo, mas já recebeu alta e se recupera em casa. O rosto dela ficou desfigurado.

De acordo com o delegado Júlio César Arana Vargas, o homem admitiu as agressões e disse que "se descontrolou" porque a ex havia arrumado outra pessoa, versão contestada pela mulher.

"Ele adiantou que se descontrolou pelo fato dela estar se envolvendo com outra pessoa. Alegou ciúmes para agredir ela. Mas a mulher negou que está se relacionando com alguém", disse ao G1.

O casal ficou casado por cerca de oito anos, tem quatro filhos, mas estava separado há cerca de um mês. A mulher, que também já foi ouvida, disse ainda que o homem arrombou a porta e invadiu a residência, começam a esmurrá-la em seguida. Homem confessa que espancou a mulher e alega ciúmes por não aceitar fim da relação —


"Um irmão da vítima que estava no local tenteou defendê-la, mas foi ameaçado pelo homem com um canivete. Ele conseguiu acionar a PM, mas quando os policiais chegaram, ele conseguiu fugir", disse o delegado.

Vargas afirmou que o caso foi registrado como tentativa de homicídio, uma vez que o suspeito só não conseguiu consumar o crime por questões alheias à sua vontade e estuda pedir a prisão dele. Defesa O advogado do suspeito confirmou a confissão do seu cliente, mas disse que ele se arrependeu do ato.

"Ele confessou. Foi um ato de explosão, está arrependido. Concorda que foi gravíssimo o caso, mas que nunca aconteceu antes. Ele sabe da gravidade da situação", afirmou. Sormani Ribeiro diz que, apesar da afirmação da vítima, os dois ainda estavam juntos. Ele disse que ainda vai aguardar os depoimentos para elaborar a tese de defesa a ser seguida no processo.


Fonte: G1 - GO

" O jornalismo tem o papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.


Esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.


Mas para isso, nós precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto

queremos."


Copyright © 2019, Redação Nacional. Todos os direitos reservados

0 visualização

Receba nossas atualizações

redacaonacional

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© Todos os direitos reservados para Milly Comunicação e Marketing. Orgulhosamente criado por admovan criações