• Redação Nacional

Legado: Regina Duarte, fala sobre sua passagem no governo e diz ter aceitado por amor ao país


São Paulo: Após passagem bastante criticada pela classe artística e que durou apenas dois meses e meio à frente da Secretaria de Cultura de Jair Bolsonaro (sem partido), a atriz Regina Duarte resolveu desabafar no Instagram, onde é seguida por quase 2,5 milhões de pessoas.Ao retirar Regina do cargo, Bolsonaro havia prometido em vídeo que ela comandaria a Cinemateca Brasileira, mas depois o presidente não cumpriu a promessa feita à atriz diante das câmeras.O desabafo de Regina acontece 15 dias depois de ela deixar o cargo.


A atriz que interpretou a Viúva Porcina, a que foi sem ter sido, na novela Roque Santeiro, afirmou que foi "enredada num universo muito mais preocupado com Ideologias do que com Cultura".Regina começou assim seu texto: “E por falar em Cultura... ... aceitei assustada o convite para a Missão. Aceitei por amor ao meu País, por paixão irrefreável por Arte e Cultura, por confiança no governo Bolsonaro”, disse a atriz que abandonou 50 anos de TV Globo para se tornar parte do time de Bolsonaro.


“Aceitei porque muita gente, muita gente mesmo, quando cruzava comigo, em qualquer lugar, com o olho brilhando de esperança, dizia: 'Aceita, Regina!' Minha inexperiência em gestão pública foi crucial para que eu descobrisse, até com certo atraso, que o Projeto de Cultura com que sempre sonhei era inviável, porque eu estava enredada num universo muito mais preocupado com Ideologias do que com Cultura”, pontou a veterana atriz.


Atriz diz ter sofrido 'pressões cotidianas'Ela ainda falou que foi muito pressionada no cargo. “As pressões cotidianas de gente que desconhece a máquina da administração pública foram companheiras constantes”, disse a atriz deu chilique em uma entrevista ao vivo na CNN Brasil e não quis ouvir reinvindicações da atriz Maitê Proença, dizendo que a emissora estava “desenterrando mortos” e que “não foi combinado”.


Em seu desabafo, Regina continua: “Sempre me pareceu nítido que havia uma torcida nas mídias, nas redes sociais para que a minha gestão não se consolidasse. E sigo Secretária”, avisou.


“Não me permito sair deixando incompletas lutas e conquistas para o Setor Cultural. Um exemplo? A Convocação pelo Ministério do Turismo, da reunião do Conselho Gestor da ANCINE para que o Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) seja liberado. Editais que darão novo fôlego à Cultura Brasileira serão novamente possíveis", escreveu Regina. Regina diz que mostrará 'legado'Ela ainda disse que edita um vídeo para mostrar o que fez pela cultura durante sua passagem relâmpago por Brasília.


“Trabalho ainda na edição de um vídeo com textos e imagens que falam do Projeto de Cultura que pude construir com minha Equipe. Não foi pouca coisa. Em breve vou ter a alegria de comunicar as ações que minha passagem pela Secretaria Especial da Cultura deixa como legado a quem me suceder”, avisou.


Durante sua gestão, Regina Duarte chegou a dizer à Unesco que os artistas e técnicos de seu país estavam assistidos na pandemia do novo coronavírus, mas foi desmentida pela cantora Anitta, que informou à Unesco que os artistas e técnicos não havia recebido nenhum tipo de ajuda do governo federal na pandemia e estavam passando por sérias dificuldades.


Fonte: O Fuxico / Foto Capa: Reprodução / Instagram

" O jornalismo tem o papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.


Mas para isso, nós precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos."


Copyright © 2019, Redação Nacional. Todos os direitos reservados

34 visualizações

Receba nossas atualizações

redacaonacional

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© Todos os direitos reservados para Milly Comunicação e Marketing. Orgulhosamente criado por admovan criações