• Redação Nacional

Luciano Almeida, registra B.O, exame corpo delito,Comissão de Ética abrirá processo cassação...??!!



NOTA DE ESCLARECIMENTO


Como vereador de Simões Filho, eleito democraticamente pelos moradores da minha cidade, venho desenvolvendo meu trabalho no Legislativo Municipal, de forma a honrar o compromisso que assumi com os moradores, buscando melhorias para as comunidades, junto ao Poder Executivo.


Considerando que como vereador tenho a prerrogativa de ouvir os cidadãos em suas necessidades; fiscalizar a atuação de executivo, contribuindo com sugestões de melhorias; apresentar projetos de indicação e criar leis que beneficiem a população, lancei o Projeto Gabinete Itinerante, onde saio todos os dias com a minha assessoria para visitar os bairros da cidade e ouvir a população, encaminhando todos os pedidos para a Prefeitura Municipal.


Para minha surpresa, esse trabalho começou a incomodar algumas pessoas que passaram a me ameaçar publicamente e me coagir a parar com o Projeto Gabinete Itinerante, com único objetivo de tentar frear os avanços que temos conquistado para ajudar a população.


De forma lamentável, o vereador Adailton Caçambeiro, no dia 15/10/2019, ao me encontrar nas ruas da cidade com minha equipe, nos abordou com palavras ofensivas, iniciando uma discussão, pois estávamos acompanhando e fiscalizando a realização de obras de infraestrutura na cidade, QUE SÃO ATRIBUIÇÕES DO PODER EXECUTIVO, POIS VEREADORES NÃO REALIZAM OBRAS, passando a coagir nossa equipe.


Após esse episódio, na manhã da quarta-feira (16/10/2019), durante reunião da CCJ – Comissão de Constituição e Justiça, dentro da Câmara Municipal de Simões Filho, na presença de outros vereadores, membros da comissão, bem como do Presidente da Câmara, vereador Orlando de Amadeu, o vereador Adailton Caçambeiro, de maneira covarde, agindo de surpresa, sem que eu ao menos esperasse, até porque não houve qualquer discussão no dia do fato, se levantou e me agrediu fisicamente com um soco no meu rosto, causando grave lesão no meu olho esquerdo com principio de vazamento, sendo contido por demais colegas vereadores.

Gostaria de deixar bem claro que, em nenhum momento, provoquei ou esbocei qualquer atitude que justificasse o ato insano do vereador Adailton Caçambeiro.


Com lamentável postura do vereador Adailton Caçambeiro, que não entende que vivemos em um estado democrático de direito, onde posturas repugnantes como essa, que visam fragilizar a democracia, não são mais aceitas pela sociedade de bem, deixo a minha consternação com o fato e informo que já tomei as medidas cabíveis.


Compareci imediatamente na 22ª DT – Simões Filho e registrei o BO- Boletim de Ocorrência, baseado na LEI 2848 em seu Artigo 129 que versa de Lesão Corporal; na manhã de hoje, estarei realizando o Exame Médico Legal (corpo de delito) e já acionei meu advogado para entrarmos com processo contra o edil. Estamos buscando embasamento jurídico para também recorrermos ao Regimento Interno da Câmara, para que o vereador responda processo no Conselho de Ética e seja também penalizado, dentro dos limites legais do legislativo.

Esse fato não poderá mais se repetir no Legislativo Municipal e deve servir de exemplo para que vereadores e pré-candidatos saibam que a DEMOCRACIA deverá prevalecer em qualquer situação.


Sigo me recuperando das lesões e em avaliação médica para possível cirurgia no olho esquerdo. Agradeço a Deus e a todos os meus amigos e irmãos que estão orando pela minha recuperação, que Deus recompense a todos!


Atenciosamente,


Luciano da Silva Almeida

Vereador de Simões Filho


Nota do Redação:


Mais um momento triste, na história política da cidade de Simões Filho. Estamos nas principais redações de jornalismo impresso, televisivo, e na rede mundial de infromações, via internet.


Os fatos negativos, principalmente criados pelos nossos representantes no Legislativo e Executivo, ofuscam o brilho de todos os que compõem a Boa Terra Boa Gente. Ficando evidente que devemos aumentar os investimentos em educação. Pois, somente com mais instruções poderemos ter a esperança de que as futuras gerações, superem na troca de argumentos, no convencimento do saber suas diferenças. Não podemos continuar regredindo à era medieval, e trocarmos a violência e imposição da força. Que prevaleça a paz, dentre os políticos e em nossa sociedade civil.


Assim posiciona-se todos os que integram o Redação Nacional


Romário dos Santos

Editor Chefe


120 visualizações

Receba nossas atualizações

redacaonacional

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© Todos os direitos reservados para Milly Comunicação e Marketing. Orgulhosamente criado por admovan criações