• Redação Nacional

Mercado Municipal: Permissionários, sofrem sem trabalho, sem assistência desesperados pedem socorro


Simões Filho: Município da RMS - Região Metropolitana de Salvador, desde 2019 que vem sendo propagada a reforma e requalificação do Mercado Municipal e entorno em diversas reuniões com os permissionários o prefeito Diógenes Tolentino Oliveira, e seu secretariado apresentaram o projeto, com imagens em 3D, indicando o que seria uma obra de grande impacto arquitetônico, de primeira qualidade.


REALIDADE:


Entretanto, até o momento as promessas ficaram no campo da imaginação. A equipe de jornalismo do Redação Nacional, foi procurada por um permissionário, Maike Frios, com 18 anos de trabalho no mercado municipal para um desabafo, um pedido de socorro ao prefeito Dinha - MDB e ao secretário Régis Gazineu.



“Seguimos trabalhando para proporcionar o melhor para a nossa gente e o mercado municipal, um sonho de anos, vai ser realizado. Sempre mantive o diálogo e essa prática permanecerá! Muitos de vocês passam a maior parte do dia no mercado, e dignificar esse equipamento é um antigo desejo dos simõesfilhense, que por anos foi ignorado, mas que com o compromisso que os é peculiar, vamos executar mais esse obra e transformar esse sonho coletivo em realidade”, pontuou o gestor municipal, Dinha.


OBRAS NÃO TRARÁ PREJUÍZOS



Maike Frios, afirma ter participado de todas as reuniões convocadas pela prefeitura, foram feitas várias promessas, inclusive o então secretário Uilton Ramos, (Itus), afirmou em diversas oportunidades de que a obra seria realizada, por partes, exatamente para não prejudicar o trabalho dos permissionários, o prefeito Dinha não quer trazer nenhum prejuízo aos feirantes, faremos as intervenções por etapas, segundo Maike essas foram as várias promessas do secretário.


PANDEMIA


Todos foram surpreendidos com essa pandemia, e mesmo assim, Dinha autorizou o fechamento total do Mercado Municipal, prejudicando todos os que trabalham com Cereais, Carnes, Roupas, Alimentação, só não foram totalmente prejudicados os que trabalham com Hortifruiti, eles continuam trabalhando em frente ao mercado.


SEM ASSISTÊNCIA , SEM AJUDA


As informações apresentadas por Maike Frios, dão uma dimensão do problema social causado pela reforma do Mercado de Simões Filho, Estamos sem o auxílio prometido de R$ 600,00 - poucos foram as famílias que receberam a mini-cesta básica, que tem apenas 2 kg de feijão.... Não temos apoio psicológico, nenhuma ação de cunho social, a maioria do pessoal foram largados à própria sorte... Muitos estão depressivos por passar dificuldades, a situação é muito grave.


Ouçam, as declarações de um dos mais antigos permissionário do Mercado Municipal - Maike Frios, uma entrevista carregada de emoção e muita tristeza.


https://soundcloud.com/user-478204904-338479721/maique-frios-reforma-do-mercado-trouxe-prejuizos-e-pouco-apoio



E os custos aos cofres da prefeitura não serão poucos:


https://www.redacaonacional.com.br/post/obra-do-mercado-municipal-de-simõesfilho-substituição-de-empresa-traz-prejuízos-aos-cofres-públicos


Fonte: Redação Nacional


"O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.


Esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Mas para isso, nós precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos."

Copyright © 2019, Redação Nacional. Todos os direitos reservados.

378 visualizações0 comentário