• Redação Nacional

Orlando Silva tenta explicar a acusação de corrupção


O deputado federal Orlando Silva (PCdoB) irá concorrer ao cargo de prefeito de São Paulo em 2020. Ele se junta a Joice Hasselmann (PSL) na lista de pré-candidatos à prefeitura paulistana.


Silva também antecipou que o governador do Maranhão, Flávio Dino, será o candidato do partido à presidência da República em 2022. “Flávio Dino é um excelente candidato, vamos lançar a presidente”, disse.


O parlamentar reconheceu que o PCdoB agiu como linha auxiliar do PT nas eleições passadas, mas prometeu que o cenário vai mudar nos próximos pleitos. Apesar disso, ele fez elogios à gestão petista no governo federal.


“Não sou daqueles que demoniza o PT, muita coisa boa que aconteceu foi pela experiência do PT”, afirmou. Orlando Silva foi ministro do Esporte entre 2006 e 2011, nos governos de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.


Durante sua gestão, ele foi acusado de se envolver em casos de corrupção, mas foi inocentado em 2012. “Fui acusado de receber R$ 200 mil, mas nunca fui chamado para falar no inquérito e o sujeito que fez a denúncia simplesmente desapareceu”, explicou. “Esse problema de corrupção tem que combater, mas tem que ser muito rigoroso.”

Candidato tenta explicar acusação de corrupção.: Durante entrevista ao Pânico


" O jornalismo tem o papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.


Esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.


Mas para isso, nós precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos."


Copyright © 2019, Redação Nacional. Todos os direitos reservados.

8 visualizações0 comentário