Receba nossas atualizações

redacaonacional

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© Todos os direitos reservados para Milly Comunicação e Marketing. Orgulhosamente criado por admovan criações

  • Redação Nacional

Pelé se despedia do Santos 'com volta olímpica e tímida salva de palmas' a exatos 45 anos...


O fotógrafo Reginaldo Manente flagrou os momentos solitários de Pelé no vestiário antes de deixar a Vila Belmiro e uma carreira linda que começou aos 15 anos. Na galeria de fotos do acervo do Estado, Pelé aparece sem camisa, trocando de roupa, emocionado. Na porta do armário é possível ver mensagens ao Rei do Futebol.


A reportagem que relata os últimos momentos de Pelé com a camisa do Santos, no entanto, não é a principal da página do jornal. Foi colocada ao lado com o título: De joelhos, braços abertos, tudo acabou. Na verdade, Pelé saía de cena para entrar para a história, se tornaria nas décadas seguintes referência no futebol, idolatrado em vida e menino-propaganda de marcas importantes.



Era a última partida oficial do Rei com o #MantoSagrado." Perto de fazer 79 anos, Pelé reduziu sua agenda de viagens e aparições públicas, usa uma cadeira de rodas quando tem de se locomover em ambientes mais demorados, cuida mais da saúde, mas nunca deixou de morar em Santos, apesar de ser um "cidadão do mundo".


O destaque do dia no jornal foi uma reportagem em tom crítico à diretoria santista, que deu prioridade a políticos em vez de abraçar seu maior astro: "Uma festa tropical, e foi-se o tempo de Pelé", estampava a manchete.

O texto questionava a presença de uma faixa pedindo votos ao candidato a deputado Athié Jorge Coury. E seguia informando sobre o excessivo destaque dado ao prefeito Manuel de Carvalho no vestiário, enquanto ignorava a despedida do homem que fez o clube faturar US$ 7 milhões em excursões pelo mundo. Pelé fez do Santos um time conhecido mundialmente.


O Santos destacou nesta quarta-feira em suas redes sociais a efeméride do Rei. "Há 45 anos, @Pele interrompia a partida contra a Ponte Preta aos 21 minutos e se ajoelhava no centro do gramado da Vila Belmiro, abrindo os braços para agradecer a todos os presentes naquele momento histórico.



" O jornalismo tem o papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.


Esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional. Mas para isso, nós precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos."


Copyright © 2019, Redação Nacional. Todos os direitos reservados.

3 visualizações