• Redação Nacional

Reforma: Aprovada no plenário, 379 votos à favor



A partir de agora, a discussão entra na fase de destaques de bancadas, onde modificações ao texto apresentadas pelos partidos serão avaliadas pelos deputados. Até o final desta tarde, 19 sugestões de alteração haviam sido indicadas; o número, no entanto, pode mudar, já que há a possibilidade de retirar destaques a qualquer momento.


Serão debatidos, inclusive, alguns pontos que não possuem consenso, como a mudança nas idades mínimas para policiais e professores e a inclusão de estados e municípios.

O PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, apresentou dois destaques para suavizar a aplicação das novas regras de aposentadorias aos militares. O assunto tem apoio da bancada da bala na Casa e de parte do governo. Com relação aos professores e aos estados e municípios, no entanto, ainda não há acordo entre os líderes.


Mais cedo, o plenário rejeitou a admissão dos destaques simples, apresentados individualmente pelos parlamentares, por 345 votos a 22. A votação fatiada do texto-base e a retirada de pauta da medida também já haviam sido derrubadas pelos deputados, ambas com placares amplamente favoráveis ao governo.

A reforma ainda será submetida a uma segunda votação na Câmara. Depois, passará por mais duas votações no Senado.


Redação Nacional / * Com informações JP

32 visualizações

Receba nossas atualizações

redacaonacional

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© Todos os direitos reservados para Milly Comunicação e Marketing. Orgulhosamente criado por admovan criações