• Redação Nacional

Semana Santa; Dinha, afirma que não haverá distribuição do PEIXE


Simões Filho: O Prefeito Diógenes Tolentino, MDB, divulga mais uma dura medida que trará forte impacto no orçamento das comunidades mais carentes, em especial á população cadastradas no Programa Federal Bolsa Família.


SEMANA SANTA


Já inserida no calendário Social do município, a distribuição de PEIXE, tornou-se ao longo dos últimos anos uma garantia, aos mais carentes e população em geral, de que a ceia da Semana Santa, teria fartura com a entrega dos pescados pelo setor social da Prefeitura de Simões Filho.


SEM PEIXE, MÁS COM PROMESSAS DE CESTAS BÁSICAS


Segundo declarou o Prefeito Diógenes Tolentino - Dinha - MDB, “este ano não haverá a distribuição do peixe da semana santa na cidade”.


“Está suspensa a distribuição, fui convencido pelos técnicos e profissionais da Saúde que pode haver uma grande aglomeração de pessoas e precisamos evitar a contaminação pelo Coronavírus”.


CESTAS BÁSICAS


“O valor será revertido na conta da cesta básica para que possamos dá um suporte às famílias que vão ficar em suas residências, além disso, vamos atender a domicílio e dá um suporte às famílias carentes do nosso município”, foram as palavras do prefeito Dinha.


O trabalhador está com sua condição de mobilidade reduzida, vive uma forte pressão psicológica, diante da possibilidade do agravamento da crise e o risco, cada vez maior, de perder o emprego e diferentemente de medidas adotadas Simões Filho adota postura diferente de outras cidades da RMS - Região Metropolitana de Salvador, exemplo Camaçari, Salvador, Lauro de Freitas onde serão distribuídas cestas básicas, sem a interrupção de outros programas sociais já existentes.


BOA TERRA BOA GENTE


Em Simões Filho, governada por uma administração que se auto intitula como da Boa Terra Boa Gente, já sente-se falta de uma política social e agora uma dura medida administrativa, tornará o cenário da Semana Santa ainda mais complicado para as famílias, sem o PEIXE, como será a ceia da maioria das famílias em Simões Filho.


Será que podemos alimentar expectativa de que o prefeito Dinha, após avaliar a real situação da brava gente, venha a modificar sua decisão e proceda com o cronograma de licitação para aquisição do pescado, e devolva o real sentido desta importante data do calendário cristão.


Decisões como essa, poderá ser avaliada como um "tapa-na-cara" podendo causar um desgaste fazendo com que o cidadão-eleitor comece a REPENSAR o VOTO, melhor dar o Peixe que é do povo, ou vai arriscar...?


NOTA DO REDAÇÃO NACIONAL


Ações para diminuir os riscos de contágio, diante da pandemia Covid19, durante a distribuição do pescado deverá ser uma ação, preventiva da administração. Ou seja, somos a sexta economia do estado da Bahia, portanto dispomos de membros do governo que possam planejar, um forma de atender socialmente, à população, com um plano bem elaborado de distribuição, aumentando os dias da distribuição, aumentando os postos de distribuição, ou seja, planejando e organizando, assim a Boa Gente, terá um atendimento digno e fartura à mesa.


"O jornalismo tem o papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.


Esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.


Mas para isso, nós precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos."


Copyright © 2019, Redação Nacional. Todos os direitos reservados.

0 visualização

Receba nossas atualizações

redacaonacional

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© Todos os direitos reservados para Milly Comunicação e Marketing. Orgulhosamente criado por admovan criações