Receba nossas atualizações

redacaonacional

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© Todos os direitos reservados para Milly Comunicação e Marketing. Orgulhosamente criado por admovan criações

  • Redação Nacional

Soteldo oferece classificação ao povo venezuelano: 'Alegria para o nosso país'

A classificação da Venezuela às quartas de final da Copa América, garantida com o triunfo por 3 a 1 sobre a Bolívia, no Mineirão, pode servir para aliviar o sofrimento do povo venezuelano. O meia Soteldo, do Santos, disse que a classificação é merecida e dedicou o triunfo à população de seu país.


"Fiquei contente, porque sabemos da situação que está passando nosso país. É bom, porque parte da população brasileira aceita os venezuelanos. Foi bom ver os torcedores nas arquibancadas, e hoje fizemos um jogo para dar alegria para o nosso país, que está passando por um momento muito difícil", comemorou.


Apenas 11.476 pessoas estiveram no Mineirão - o pior público da Copa América até aqui -. Muitos refugiados da Venezuela ganharam ingresso para assistir à partida, que teve pouco mais de 4 mil pagantes.


O jogador do Santos destacou a evolução recente da seleção venezuelana, que está invicta no torneio sul-americano e conseguiu segurar o Brasil ao empatar sem gols. Soteldo enalteceu o talento dos jovens e apontou que a meta da equipe é disputar uma Copa do Mundo pela primeira vez na história.



"Nós já vínhamos falando, que estamos fazendo uma seleção muito forte, com a geração jovem que jogou o Mundial (sub-20, vice-campeão em 2017) e está chegando, junto com jogadores experientes. Estamos fazendo um grupo muito bom. Vamos seguir crescendo para mais adiante ver o que fazer nas Eliminatórias e buscar nosso sonho, que é classificar para o Mundial", declarou.


Depois de avançar na segunda posição do Grupo A, com cinco pontos, a Venezuela ainda não tem adversário definido no mata-mata. O rival será conhecido neste domingo e pode ser Argentina, Catar ou Paraguai. O duelo das quartas será na próxima sexta-feira, às 16 horas, no Maracanã.


Redação Nacional / * Com informações Estadão Conteúdo

3 visualizações